Trabalhadores de Barras são vitimas de trabalho escravo - Notícias de Barras e toda a região norte do Piauí

Top Ad unit 728 × 90

Agora

recent

Trabalhadores de Barras são vitimas de trabalho escravo

Trabalho escravo

Uma pedreira foi interditada e 21 trabalhadores foram resgatados, incluindo um jovem de 17 anos, na localidade Rudiador, no município de Nossa Senhora de Nazaré, após fiscalização do Ministério Público do Trabalho no Piauí (MPT-PI) e da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/PI).
Na localidade, 21 trabalhadores originários de Curralinhos e Barras foram encontrados em situação degradante, exercendo jornadas diárias sem descanso semanal. Além disso, os empregados recebiam remuneração quinzenal, vinculada à produção, tendo como base o milheiro de paralelepípedos, por R$ 120. Em quinze dias, eles produziam uma média de 10 e 15 milheiros.
As ações aconteceram de 24 a 28 de setembro de 2018, por meio do Projeto Palha Acolhedora, de iniciativa do MPT no Piauí e do GT – Grupo de Trabalho Carnaúba. A princípio, a fiscalização teve por objetivo verificar as condições de trabalho na extração da palha da carnaúba na região de São Miguel do Tapuio e Assunção do Piauí, norte do Estado, ocasião em que os trabalhadores da pedreira foram encontrados.
Os trabalhadores que laboravam na quebra de paralelepípedos se alojavam em sete barracos de lona, montados por eles próprios. Além de não haver equipamentos de proteção individual (EPIs) nem material de primeiros socorros, o local era desprovido de condições básicas de higiene, como banheiros ou água potável.
Trabalhadores de Barras são vitimas de trabalho escravo Reviewed by J Silva on 08:38 Rating: 5

Nenhum comentário:

Obrigado por efetua seu comentário, ele será lido e se aprovado será publicado em imediato.

Todos os direitos reservado por Notícias de Barras e toda a região norte do Piauí © 2013 - 2018
Powered By Deigners, Designed by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.