Caso Donizetti Adalto completa 20 anos e pode prescrever por causa da lentidão da Justiça - Notícias de Barras e toda a região norte do Piauí

Top Ad unit 728 × 90

Agora

recent

Caso Donizetti Adalto completa 20 anos e pode prescrever por causa da lentidão da Justiça


“Morro e não vejo tudo”. “Eu vou morrer neste estado Carlos Morais”.

Donizette Adalto

Quem é da década de 90 e acompanhava o noticiário piauiense não precisa de explicação saber quem era o autor das colocações acima.

Tratava-se de Donizette Adalto, que foi assassinado com sete tiros a queima roupa no dia 19 de setembro de 1998. Ele estava voltando de um comício, quando foi abordado por homens armados, que o amarram e o mataram covardemente.

O acusado foi o advogado e professor universitário Djalma Filho, que na época era deputado estadual e fazia dobradinha com Donizetti: ele para estadual e o jornalista para federal. Djalma, aliás, estava no mesmo carro que foi abordado por Donizetti.

COMO ESTÁ O CASO DONIZETTI ADALTO

Por causa da lentidão na Justiça do Piauí até para confirmar quem realmente matou Donizetti Adalto -que ganhou uma estátua em sua memória, localizada no local de sua morte, avenida Marechal Castelo Branco, já bem próximo à Ponte da Primavera- o caso pode prescrever. A sentença da pronúncia envolvendo Djalma Filho foi oficializada somente no dia 19 janeiro de 2000. Isto é, somente quase três anos depois da morte do jornalista. Mesmo assim o processo, que segue a passos de tartaruga no Superior Tribunal de Justiça (STJ), é favorável à prescrição, que deve ocorrer no ano de 2020. Na última vez que ‘andou’, foi em abril deste ano. O vice-presidente do STJ, ministro Humberto Martins, negou seguimento ao Recurso Extraordinário interposto por Djalma Filho para que o caso não fosse a júri popular. O advogado alegou a violação aos princípios do contraditório e da ampla defesa, do devido processo legal e dos limites da coisa julgada e pedia que o processo fosse analisado, mais uma vez, pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Abaixo, um vídeo divulgado bastante nas redes sociais que garante ser uma espécie de previsão da própria morte feita por Donizetti Adalto. 

Fonte: oitomeia
Caso Donizetti Adalto completa 20 anos e pode prescrever por causa da lentidão da Justiça Reviewed by J Silva on 19:27 Rating: 5

Nenhum comentário:

Obrigado por efetua seu comentário, ele será lido e se aprovado será publicado em imediato.

Todos os direitos reservado por Notícias de Barras e toda a região norte do Piauí © 2013 - 2018
Powered By Deigners, Designed by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.