Piauiense morre em São Paulo, após injetar silicone nas nádegas

Piauiense morre em São Paulo, após injetar silicone nas nádegas

Uma travesti morreu com infecção generalizada após passar 15 dias internada no Hospital das Clínicas, em Ribeirão Preto. 



Roberta, como era conhecida, tinha 26 anos e teria injetado silicone industrial em uma clínica não especializada. 

Segundo informações do boletim de ocorrência, registrado como morte suspeita, Ronaldo de Souza Vieira - nome de registro civil deu entrada no HC em 26 de maio com histórico de implante de silicone industrial nas nádegas. 

No dia 2, a paciente entrou na Unidade de Emergia do Hospital das Clínicas, onde foi submetida a um procedimento para retirada de tecido morto na região das nádegas. 

Após a cirurgia a infecção piorou, com a necessidade de aplicação de altas doses de vasopressores, medicamento utilizado para aumentar a pressão sanguínea do paciente. 

Na manhã de domingo (17), o quadro clínico evoluiu para choque séptico e resultou na morte da paciente. 

O corpo foi encaminhado para o IML (Instituto Médio Legal) de Ribeirão Preto e passou por necropsia na manhã desta segunda-feira (18). 

Roberta era natural de Parnaíba (PI) e até a publicação desta notícia, o corpo dela permanecia à espera dos familiares no IML.

portal parnaíba informa

0/Post a Comment/Comments

Obrigado por efetua seu comentário, ele será lido e se aprovado será publicado em imediato.

Postagem Anterior Próxima Postagem