Top Ad unit 728 × 90

recent

Após caso Sofia Maria, Piauí vai ampliar assistência a crianças com cardiopatia congênita

Após a grande repercussão do caso da bebê barrense Sofia Maria Carvalho Reis, que nasceu com Cardiopatia Congênita (Defeito no Septo do Atrioventricular Total – DSAVT) e Síndrome de Down, caso que comoveu e mobilizou todo o estado e que felizmente, depois de uma ampla batalha de seus pais teve um final feliz, com a realização da cirurgia no estado de Pernambuco e a rápida recuperação da bebê, o Piauí vai ampliar assistência a crianças com cardiopatia congênita.


As especificidades do procedimento fazem com que poucos estados ofertem assistência, sendo uma demanda crescente em outros locais, como Alagoas e Paraíba, que na última sexta, 9, em reunião com os secretários de Saúde do Nordeste, expuseram suas preocupações, que também foi compartilhada pelo secretário de Saúde do Piauí, Florentino Neto.

“Discutimos com os estados soluções para problemas que também são enfrentados por nós. Na reunião, tive a oportunidade de conversar com Alagoas e da Paraíba e pude ver com eles como eles estão trabalhando para superar a grande dificuldade do tratamento da cardiopatia congênita. Esses estados já têm um caminhar na solução dos problemas e nós aqui estamos absorvendo a experiência, buscando informações para melhorar a assistência a essas crianças”, afirmou Florentino.

Na semana passada, em reunião com representantes do Fórum da Primeira Infância, Florentino Neto designou uma comissão de médicos para estudar a viabilidade de se implantar mutirões cirúrgicos para atender as crianças cardiopatas, explica ele. “Nós queremos implantar um serviço, até o primeiro momento, em regime de mutirão, sazonal, mas nós temos que ter em mente a implantação de um serviço ou de uma rede de atenção que seja permanente. A gente tem que trabalhar para atender universalmente e integralmente. Estamos determinados, toda a equipe da secretaria, para juntos encontrarmos uma solução”, ressalta.

De janeiro a maio de 2017, o secretário afirma que 21 crianças com diagnóstico de cardiopatia congênita deram entrada no CNRAC. Dessas, 13 já estão com agendamento feito, sendo que somente em junho, quatro crianças serão atendidas: duas já viajaram para São Paulo e mais duas deverão viajar até o final do mês. 

Entre 2015 a 2016, foram mais de 50 crianças que tiveram acesso ao tratamento fora do Estado. 

Fonte: Com informações do Portal do Governo
Após caso Sofia Maria, Piauí vai ampliar assistência a crianças com cardiopatia congênita Reviewed by J Silva on 12:22 Rating: 5

Nenhum comentário:

Obrigado por efetua seu comentário, ele será lido e se aprovado será publicado em imediato.

Tecnologia do Blogger.