Top Ad unit 728 × 90

recent

Auditoria diz que Capote deixou rombo de mais de R$ 3 mi na educação de Barras

No mês de abril do ano de 2016, o então prefeito do município de BarrasEdilson Capote(PSD) publicou um edital de licitação para contratar um escritório de advocacia, a fim de fazer a revisão previdenciária do município. O certame tinha estimativa de gastos no valor de R$ 187.500,00.

A revisão é um procedimento normal que consiste na análise dos dados referentes às contribuições dos servidores, a fim de evitar erros na definição do valor do benefício do segurado e também no recolhimento das taxas. Mesmo com a 'aparente' preocupação com a situação previdenciária dos servidores do município, o ex-gestor deixou de repassar para os cofres do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social), uma quantia que supera a cifra dos R$ 3 milhões, isso somente dos impostos recolhidos dos servidores da educação de Barras no ano de 2016. 
Os dados foram descobertos após uma auditoria iniciada pela nova gestão do município. Nos números analisados pelos auditores não consta o repasse dos meses de julho, agosto, setembro, outubro, novembro e do décimo terceiro salário para a conta do INSS. Coincidentemente, o primeiro mês dos 'desfalques' no repasse dos servidores foi justamente o da realização do certame, julho de 2016.
A equipe de auditores constatou também que o mesmo procedimento foi realizado em outras secretarias, o que acende a luz amarela das contas do município no que diz respeito aos repasses federais. Segundo a controladora de Barras, Leonilda Texeira, o atual prefeito do município, Carlos Monte (PTB) foi até a Receita Federal para fazer o parcelamento dessa dívida que se acumula em mais de R$ 4 milhões.
“A gestão anterior da Prefeitura não estava repassando o dinheiro para o INSS, então eles não teriam como ter esse crédito e nem provaram que isso é verdade. Então, nós fomos até a Receita Federal fazer vários parcelamentos para viabilizar os pagamentos atrasados dos servidores. Isso gera um prejuízo muito grande para as contas do município”, disse.
Ainda de acordo com a controladora, a Receita Federal fiscalizou também descontos em folha do ano de 2013 nas áreas de educação (R$ 2.615. 094, 32); hospitais (R$ 823.941,43); Prefeitura (R$ 2.281.812, 43) e saúde que ainda não foi fiscalizada.
Informações do repórter Rodrigo Antunes

Auditoria diz que Capote deixou rombo de mais de R$ 3 mi na educação de Barras Reviewed by J Silva on 20:30 Rating: 5

Nenhum comentário:

Obrigado por efetua seu comentário, ele será lido e se aprovado será publicado em imediato.

Tecnologia do Blogger.