Crise financeira faz com que piauienses iniciem 2017 evitando gastos

Top Ad unit 728 × 90

recent

Crise financeira faz com que piauienses iniciem 2017 evitando gastos


O ano de 2016 termina com um retrato negativo para os próximos meses. Tanto para o Piauí, quanto para todo o país, a economia já sinaliza que só haverá uma melhora significativa no segundo semestre ou último trimestre de 2017. O alerta vem sendo feito por muitos especialistas e, por conta disso, muitas pessoas vem mudando a rotina para começar o ano novo com a uma boa perspectiva.
Rafael Fonteles
Rafael Fonteles
“Para o ano de 2017 a situação será muito difícil. Precisamos ter uma cautela muito grande. Não existe sinalização de melhora para os primeiros seis meses do ano. Precisamos ter a mesma cautela para enfrentarmos mais um ano de crise”, alertou o secretário de Fazenda do Estado Rafael Fonteles, que é mestre em economia e matemática.
Para enfrentar a crise, o Estado deve continuar fazendo “o dever de casa”, como explica o secretário de governo do Piauí, Merlong Solano. Segundo ele, a ação evita que o pagamento dos salários dos servidores atrasem, como acontece no Rio de Janeiro.
“Por isso a necessidade da PEC do ajuste fiscal no Estado. Ela apenas limita o volume de gasto com a folha, e isso já tem até previsão legal, através da Lei de Responsabilidade Fiscal. É preciso que tenhamos também recursos para investimentos em obras. O cidadão não pode pagar impostos apenas para ser gasto com a folha de pagamento dos servidores”, defende Merlong.
Merlong Solano
Merlong Solano
Esse quadro econômico nacional é explicado pelo professor Fritz Moura, que afirma que “a economia brasileira está em recessão e deve permanecer por pelo menos mais um ano e meio. Se todas as medidas de saneamento das contas públicas, que estão com déficits enormes, tiverem os efeitos esperados e nossa economia reagir com mais investimentos em atividades produtivas, teremos um segundo semestre de 2018 melhor”, disse.
O reflexo disso fez com que os piauienses economizassem e evitassem gastos neste fim de ano. Segundo o professor Fritz Miguel Moura, uma boa forma de economizar é com o bom uso do 13º salário, que aliado a um planejamento poderá ser um grande passo para o equilíbrio financeiro logo nos primeiros meses do ano.
“A economia do 13° salário deve ser usada em primeiro lugar para saldar dívidas, depois provisionar pagamentos futuros, como impostos, escola, etc. A primeira e mais importante lição deve ser aprender a planejar. A certeza de que receberá um salário mensal necessita planejamento para o uso deste. Aqueles que não possuem um ganho certo mensal ainda devem priorizar o planejamento. E o ponto fundamental deste planejamento deve ser não gastar além de suas possibilidades de pagamento”, disse.
A professora de ensino particular Jéssica Moura contou que adotou todas essas medidas para começar o ano bem e sem dívidas. Ela afirma que deseja economizar durante todo o primeiro semestre de 2017, para quem sabe investir em um negócio próprio.
“O medo de um ano com orçamento apertado, acredito que todos os piauienses tenham. Por isso que nesses últimos meses de 2016 eu não fiz grandes gastos e já comecei a economizar, para começar bem este ano que se inicia. Minha intensão é economizar durante todo o ano, para investir em um projeto que pretendo tirar do papel”, finalizou.
Crise financeira faz com que piauienses iniciem 2017 evitando gastos Reviewed by J Silva on 18:56 Rating: 5

Nenhum comentário:

Obrigado por efetua seu comentário, ele será lido e se aprovado será publicado em imediato.

Tecnologia do Blogger.